ESTA SEMANA

Teatro

Teatro        Música

Teatro - Grupo de Teatro da Universidade Nova
O Casaco
de Athol Fugard

2 a 6 Maio

Quarta a sabádo . 21h30
Domingo . 17h00
12€ . 7,5€ (desconto estudante) . 5€ (dia do espectador e portadores do Cartão do TdB)

“O Casaco” é um exercício teatral do reconhecido dramaturgo sul africano Athol Fugard (cuja obra aborda e denuncia a discriminação racial) baseado num incidente verídico ocorrido com o próprio – no final de um julgamento, um homem condenado por crime político a dez anos de trabalhos forçados pede a Fugard que entregue o seu casaco à mulher como lembrança. Como encarará a família o regresso deste casaco? Através de várias hipóteses, as improvisações vão surgindo e o jogo dos actores ganha forma transformando-se em espectáculo.

Com: Catarina Rosa, Gonçalo Vale, João Carreiro, Margarida Martins, Mariana Correia, Mariana Rendeiro, Mariana Vences, Mauro Duarte, Pedro Tavares e Ricardo Rocha Pereira; Tradução: Sara Graça; Encenação: Marina Albuquerque; Figurinos: João Telmo; Luz: Cláudio Botica Marto; Assistente: Margarida Cércio; Música: Ricardo Rocha Pereira e Rui Damâso; Produção: João Carreiro e Mariana Rendeiro; Vídeo: Gonçalo Pina e Claudio Salves; Fotografia: Ricardo J. Vaz; Cartaz: Johnny T.
M/6 . 70min

 

Teatro - FIMFA18
Plastic Heroes
de Ariel Doron

16 a 18 Maio

Quarta . 19h30
Quinta e sexta . 23h00
12€ . 6€ (maiores 65, menores 25 e profissionais do espectáculo) . 5€ (portadores do Cartão do TdB)
Bilhetes à venda na Bilheteira Online

“A guerra está prestes a começar: chegou a hora de se tornarem heróis. Mas os soldados são de plástico, o campo de batalha é uma mesa e a casa é apenas uma imagem distante no ecrã. Numa zona de combate sem inimigo claro ou objetivo preciso, a fronteira entre a realidade e o sonho torna-se cada vez mais nebulosa: isto está realmente a acontecer ou é apenas um jogo?”
Ariel Doron

Integrado no FIMFA LX18 - Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas, Plastic Heroes transporta-nos até ao campo de batalha. Através de uma surpreendente utilização de ‘brinquedos de guerra’, como soldados, tanques ou metralhadoras de plástico(mas também ipads,iphones e vídeo) é revelada uma guerra ridícula e absurda, da qual não se conhece nem o inimigo, nem os motivos. A inocência dos brinquedos exprime a sangrenta realidade da guerra, enquanto a violência, o desejo, o sexo, o ódio e o medo são inteligentemente colocados na mesa pelo artista israelita Ariel Doron. Um teatro de objetos que é, simultaneamente, selvagem, profundo, cheio de humor e cruel.

“(…)de uma ironia tão feroz, quanto irresistível.”
Thierry Voisin, Télérama

“Irónico, obra de arte do humor negro.”
Aamulehti

Espetáculo internacionalmente premiado, Plastic Heroes já foi apresentado em mais de 20 países e ainda está em digressão por vários festivais e teatros de todo o mundo. A não perder!

O FIMFA18 (organizado pela Tarumba - Teatro de Marionetas de Lisboa, que comemora este ano o 25.º aniversário) é um projeto multidisciplinar de dimensão internacional, empenhado desde a primeira edição na promoção, divulgação e reconhecimento de uma área específica da expressão artística: o universo das formas animadas. A múltipla presença da marioneta nas artes performativas de vários países, numa perspetiva maioritariamente contemporânea são características dos espectáculos desta edição do FIMFA18.
M/14 . 45min

 

Teatro
Memórias com História
de António Gama e Lucas Sadalla

28 Maio e 4 Junho

Segunda . 21h30 8€ . 6€ (Profissionais espectáculo, maiores de 65 e menores de 25, estudantes de Teatro) . 5€ portadores do cartão TdB

Acerca de quem leva à cena MEMÓRIAS COM HISTÓRIA, podemos dizer: dois que nunca foram encenadores dirigem catorze que nunca foram actores. Depois de um intenso trabalho de pesquisa e familiarização com os intérpretes, António Gama e Lucas Sadalla conseguiram chegar ao mais fundo das memórias de cada um. As histórias pessoais destes não-actores, que se tornaram suporte deste espetáculo, serão representadas com a ajuda de recursos variados, do audiovisual à poesia, misturando dança e animações, assim como música e teatro.

Criadores: António Gama e Lucas Sadalla; Intérpretes: António Gama, Bruno Massy, Eva Massy, Gonçalo Camarate, Gonçalo Ferreira, Inês Martinho, Ivan Índigo, Joana Lopes, Juliana Tavares, Lucas Sadalla, Mick Mengucci, Paula Sinseitan, Rita António, Sofia dos Reis; Comunicação: Laure Alissa; Audiovisual: Eva Massy e Gonçalo Ferreira; Produção: António Gama e Lucas Sadalla.
80min

 

Música

Teatro        Música

Concerto
Orquestra latinidade
& Guerrilha Sound System

4 Maio

Sexta . 23h30
7€
Bilhetes à venda na Bilheteira Online

Depois do espectáculo de Março, a Orquestra Latinidade regressa ao Teatro do Bairro, agora acompanhada pelos balanços irresistíveis da dupla Dj Guerrilha Sound System, prometendo uma festa inesquecível. A Orquestra Latinidade nasce na Lisboa multicultural onde as culturas coexistem, influenciam-se com os seus sotaques e dão origem a uma nova linguagem, expressão viva da realidade cultural actual de Lisboa. Esta procura da igualdade na diferença faz com que a canção napolitana pareça um fado, a milonga seja dançada como um forró, a coladeira ganhe as palmas de um samba de roda…
M/6 . 180min

 

Concerto
Big Band Classics
Orquestra Jazz do Porto

8 Maio

Terça . 21h30
8€ (venda antecipada) . 10€ (no próprio dia do espectáculo)
Bilhetes à venda na Bilheteira Online

Numa viagem ao ínicio do século XX, a Orquestra Jazz do Porto apresenta um concerto comentado e interpreta temas clássicos das mais famosas Big Bands de sempre. Temas de Buddy Rich, Glenn Miller, Benny Goodman, Thad Jones, Count Basie, Duke Ellington, entre outros, integram o reportório deste concerto, uma autêntica viagem ao tempo dos anos dourados do swing.
M/6 . 75min

 

Concerto SPA
Com o apoio da Sociedade Portuguesa de Autores
L Mantra

11 Maio

Sexta . 22h00
5€
Bilhetes à venda na Bilheteira Online

Antes de L MANTRA, Madalena Palmeirim e João Teotónio têm um percurso musical ligado a Nome Comum e ÖLGA. Encontraram-se em casa de um amigo, resolveram juntar vozes e o resultado foi um disco de canções imersas num universo low-fi que, apesar do seu minimalismo depurado, tem em si uma complexidade própria que embrenha o ouvinte num sonho distante e intemporal, mas também, íntimo e caloroso.

Voz, auto-harpa, ukulele, teclado; Madalena Palmeirim; Voz, guitarra: João Teotónio.
M/6 . 60min

 

Concerto
Bernardo Lobo
Lançamento do álbum “C´ALMA”

adiado para SETEMBRO

Sábado . 22h00
10€

O conceito do concerto surge a partir do nome C’ALMA que determinou o clima todo do disco: poucos músicos, arranjos mais simples, onde a ideia foi valorizar a canção. C`ALMA é um disco totalmente autoral gravado em Lisboa, onde Bernardo reside actualmente, que contou com a participação de grandes músicos brasileiros, portugueses e cabo verdianos, tais como Jaques Morelembaum, Luis Filipe de Lima, Humberto Araújo, Pablo Lapidusas, Miroca Paris (percussionista cabo verdiano que trabalhou com Cesária Evora), entre outros, e participação especial da fadista portuguesa Maria Emilia e Pedro Miranda (cantor e sambista carioca). As músicas de Bernardo tem parcerias com Moyseis Marques, Marcos Valle, João Cavalcanti, Mu Chebabi, Joyce Moreno, Rolando Semedo e Pierre Aderne. C`ALMA (ed. Biscoito Fino) foi produzido por Pierre Aderne e Bernardo Lobo e é o 5º albúm de carreira do músico.

Voz e Violão: Bernardo Lobo; Violão e Viola Caipira: Nilson Dourado; Piano: João Ventura; Baixo: Ciro Cruz; Bateria: Rogério Pitomba; Flauta e Trompete: Diogo Duque; Produtor: Leonardo Mesquita.
M/6 . 90min

 

Concerto SPA
Com o apoio da Sociedade Portuguesa de Autores
Susana China
apresenta “TRAPÉZIO”

26 Maio

Sábado . 22h00
5€
Bilhetes à venda na Bilheteira Online

TRAPÉZIO é o primeiro álbum de originais da cantora e compositora Susana China. Com formação em Jazz, música improvisada e Bossa Nova, Susana China promove naturalmente neste primeiro trabalho a passagem por estas sonoridades, que constroem e incorporam a sua própria linguagem. Contudo, e porque a realidade da tradição portuguesa do fado e da melancolia não lhe são alheias, fragmentos da carga emotiva de alguns dos textos estão ligados a essa estética musical, promovendo uma interação de linguagens aparentemente opostas, mas com tantas subtilezas e simetrias em comum. ”TRAPÉZIO” assume a utilização da voz como qualquer outro instrumento, nas melodias com e sem palavras, em solos e na duplicação de melodias com outros instrumentos. Voz que “viaja num arame” e partilha com uma rede de instrumentistas a realidade de criar, compartilhar e usufruir da música sem rótulos nem limites impostos.

“(…)acaba de surgir mais uma nova cantora que se afirma com um disco de estreia sólido(…)um álbum que merece atenção e lança a cantora para a primeira divisão das cantoras jazz nacionais.”
Nuno Catarino,body space.net

Voz, composição e arranjos: Susana China; Guitarra(s) e arranjos: Guilherme Pinto; Piano: Gonçalo Moreira; Saxofone: Ivan Silvestre; Contrabaixo: José Carlos Barbosa; Bateria: Guilherme Melo; Voz: Constança Ochoa.
M/6 . 60min

 

O Teatro do Bairro

O Teatro Bairro        Cartão de Amigo

Situado em pleno Bairro Alto, na Rua Luz Soriano, nº 63, o Teatro do Bairro ocupa o espaço onde durante décadas funcionou a rotativa do Diário Popular, mesmo ao lado da Escola de Música do Conservatório Nacional. Inaugurado em 2011, foi um marco no percurso artístico da Ar de Filmes - produtora de teatro e cinema que o adquiriu - criando assim um diálogo direto e permanente com o seu público, abrindo ainda caminho para a fidelização de novos espectadores. Sob a direção do produtor Alexandre Oliveira e do encenador António Pires, funciona, por um lado, como a casa das criações artísticas da Ar de Filmes e da sua companhia de teatro e, por outro, como espaço de acolhimento de pequenas estruturas que, não tendo lugar nos grandes teatros municipais da cidade, não teriam onde apresentar os seus espetáculos. A par das propostas de acolhimento, estabeleceram-se ainda protocolos de intercâmbio com estruturas de outras zonas do país, que prevêem o acolhimento anual de, pelo menos, uma produção dessas companhias no Teatro do Bairro e vice-versa. São exemplos destes intercâmbios a Ao Cabo Teatro (do Porto, com direção artística de Nuno Cardoso) e o Teatro da Terra (de Ponte de Sor, com direção artística de Maria João Luís).

O interesse da abertura do Teatro do Bairro para a cidade não se esgota, no entanto, no projeto artístico da Ar de Filmes. Localizado num local histórico de fruição artística por excelência, proporciona também o convívio entre diferentes artes performativas contemporâneas, com uma programação plural e abrangente que garante a circulação de diferentes artistas e públicos. Desenvolvemos as nossas próprias produções, mas acolhemos também espetáculos de outros criadores de teatro, e ainda de música, cinema e dança. Acreditamos que a programação interdisciplinar que praticamos, incrementada na nossa própria criação, promove trocas e contaminações desejadas, que enriquecem todos os intervenientes. Criámos em Lisboa uma nova sala de teatro, uma nova sala de cinema, uma nova sala de concertos, um novo espaço de tertúlia e um novo local de encontro dos cidadãos com as diferentes artes e os seus criadores.

Seja bem-vindo ao Teatro do Bairro!

Visite também o site da Ar de Filmes

Cartão de Amigo

O Teatro Bairro    Cartão de Amigo     Ficha de Adesão

O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro atribui um desconto de 50% em todos os eventos e espetáculos, sendo que o preço mínimo a pagar por bilhete é sempre de 5€ (cinco euros). O desconto é feito mediante a apresentação do cartão na bilheteira e não é acumulável com outros descontos em vigor. O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro tem um custo de 10€ e é válido durante 12 meses. A adesão faz-se na bilheteira do Teatro do Bairro.

Regulamento

1 - O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é emitido pela Ar de Filmes e visa atribuir um desconto de 50% na aquisição de bilhetes para os eventos e espetáculos no Teatro do Bairro, sendo que o preço mínimo a pagar por bilhete é sempre de 5€ (cinco euros).

2 - O desconto obtido através do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro não é acumulável com outros descontos em vigor.

3 - O desconto atribuído pelo Cartão de Amigo do Teatro do Bairro não tem qualquer valor monetário, sendo expressamente proibida a sua venda ou troca por dinheiro.

4 - Sempre que pretenda usufruir do desconto do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro, o seu titular deverá fazer essa menção no ato da compra do bilhete, apresentando também o cartão.

5 - O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é válido apenas quando apresentado na bilheteira do Teatro do Bairro, na Rua Luz Soriano, nº 63 ou na Rua dos Caetanos, nº 26, no caso de eventos com venda de bilhetes nesta entrada.

6 – O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro pode não ser válido, excecionalmente, para eventos devidamente identificados no programa.

7 - A adesão ao Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é feita exclusivamente na bilheteira do Teatro do Bairro, na Rua Luz Soriano, nº 63, mediante o preenchimento de uma ficha de adesão e o pagamento de uma anuidade no valor de 10€ (dez euros), já com IVA incluído à taxa legal em vigor.

8 – A adesão ao Cartão de Amigo do Teatro do Bairro não pode ser feita na entrada da Rua dos Caetanos, nº 26.

9 - No ato de adesão ao Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é emitido um documento provisório igualmente válido, que poderá ser utilizado de imediato para usufruir do desconto.

10 – Logo que o Cartão de Amigo do Teatro do Bairro estiver disponível, o seu titular será informado por email, podendo levantá-lo posteriormente no Teatro do Bairro, dentro do horário de funcionamento da bilheteira.

11 – Os dados pessoais dos titulares do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro serão utilizados única e exclusivamente para divulgação da programação do Teatro, caso assim o desejem, garantindo a Ar de Filmes a sua total confidencialidade.

12 – Os titulares do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro receberão, via e-mail, convite para a estreia de todos os espetáculos de teatro produzidos pela Ar de Filmes com apresentação no Teatro do Bairro, sendo esse convite sujeito a confirmação telefónica, mediante a lotação da sala.

13 - O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro tem a validade de um ano, podendo ser renovado na bilheteira do Teatro do Bairro.

14 – A renovação do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro por mais 12 meses implica o pagamento de nova anuidade no valor de 10€ (dez euros), já com IVA incluído à taxa legal em vigor.

15 - O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é pessoal e intransmissível, pelo que poderá ser exigido ao titular a apresentação de um documento identificativo.

16 - Para ser considerado válido, o Cartão de Amigo do Teatro do Bairro deverá ser mantido em bom estado de conservação, não podendo estar ilegível nem danificado.

17 - A Ar de Filmes reserva-se o direito de anular a um titular o Cartão de Amigo do Teatro do Bairro, caso seja detetada fraude ou utilização indevida.

18 - A Ar de Filmes não se responsabiliza por eventuais extravios do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro.

19 - A adesão ao Cartão de Amigo do Teatro do Bairro pressupõe o conhecimento e a aceitação na íntegra deste regulamento.

A Companhia

Teatro do Bairro

 

A Companhia    Para Digressão   Histórico da Companhia

 

Com a abertura do Teatro do Bairro em 2011, criou-se também uma nova companhia de teatro, que nasce já com oito espetáculos no curriculum e uma experiência de sete anos de produções: a Companhia Teatro do Bairro. O grupo de autores, atores, técnicos e colaboradores que, ao longo dos anos, foram trabalhando com a Ar de Filmes - nomeadamente nos seus projetos teatrais - encontrou finalmente uma casa onde pode sedimentar e desenvolver o seu trabalho de forma regular e continuada. A gestão própria dos timings de ensaios e das temporadas das suas criações, sem os habituais constrangimentos inerentes aos calendários sempre muito preenchidos das tradicionais salas de espetáculos, possibilitou assim a consolidação desta companhia teatral, através de uma reflexão ininterrupta que contagia as criações e afirma o caminho artístico previamente traçado. Na direção artística da Companhia Teatro do Bairro está António Pires, que tem desenvolvido um trabalho que se poderia designar como "Teatro Coreográfico" - onde o texto e as imagens se fundem como se de uma coreografia se tratasse. Ao longo do seu percurso artístico, tem apresentado trabalhos a convite de várias entidades, mas é na Companhia Teatro do Bairro que desenvolve o seu trabalho autoral como encenador.

Atualmente, a Companhia do Teatro do Bairro conta com 14 colaboradores fixos, dos quais fazem parte quatro atores que integram regularmente os seus elencos, aos quais se juntam habitualmente atores convidados.

Veja aqui o histórico da Companhia

Veja aqui as encenações de António Pires

A Companhia

do Teatro do Bairro

 

A Companhia   Para Digressão

 

MANA, SOLTA A GATA

a partir do universo de Adília Lopes

Duas mulheres gordas. Muito gordas. Tão gordas que andam devagar. Quase não andam. Mas andam e dizem as coisas que a Adília Lopes escreveu, bem devagar. O espectáculo é uma coreografia oriental lenta. Mas só tem 1h30 e, por isso, passa-se rápido. Têm muito que fazer. Há um homem. É mau. Usa botas, cartola e bigode antigo em W. O homem guarda o espaço onde as mulheres fazem o que têm de fazer. Às vezes parece um domador de mulheres gordas. Nada disto é grotesco. Nem o movimento, nem a actuação. É hiper-realista. E tem música a pontuar toda a coreografia. Por isso, “Mana, Solta a Gata” é um Musical Hiper-realista.

Adaptação, dramaturgia, concepção cénica e encenação: António Pires | Com: Hugo Mestre Amaro, João Araújo, Rafael Fonseca | Figurinos: Luís Mesquita | Desenho de Luz: Vasco Letria | Apoio Coreográfico: Paula Careto | Costureira: Rosário Balbi | Adereços: Carla Freire | Ilustração: Joana Vilaverde | Assistente de Encenação: Tomás Nolasco | Administração Financeira: Ana Bordalo | Assessoria de Imprensa: Isabel Marques | Coordenação de Produção: Andreia Luís | Produtor: Alexandre Oliveira | M/14
estreia no Teatro do Bairro
digressão ao Teatro Municipal Joaquim Benite (Almada).

 

 

Pedido de Informações

Contactos

 

Teatro do Bairro

Rua Luz Soriano, 63 (Bairro Alto),1200-246 Lisboa, Portugal

RESERVAS* APENAS POR TELEFONE
21 347 33 58 ou 91 321 12 63 (15h - 19h)

 

VENDAS e LEVANTAMENTO DE RESERVAS*
Na bilheteira, uma hora antes do espetáculo


* Fazemos reservas apenas para espectáculos de teatro e dança.
* As reservas devem ser levantadas até 15 minutos antes da hora do espectáculo

 

Para propostas de acolhimento, envie e-mail para
teatrodobairro.geral@gmail.com

 

ACESSOS
Metro: Baixa-Chiado (linhas verde e azul)
Autocarros: 758 e 790 . Elétrico: 28 . Elevador: Bica
Estacionamento: Parques do Largo de Camões e Calçada do Combro

 

Ar de Filmes, lda

Rua da Cova da Moura nº2, 4º Dto, 1350-117 Lisboa , Portugal
213 420 810 | 918 570 774
ardefilmesgeral@gmail.com
www.ardefilmes.org