Teatro

Teatro        Temps D'Images        InShadow

Teatro
O MUNDO É REDONDO
de Gertrude Stein

31 Outubro a 18 Novembro

quarta a sábado . 21h30 . domingo . 17h00
12€
6€ (<25>65 e profissionais do espectáculo)
5€ (grupos com mais de 10 pessoas, portadores do cartão de amigo e quarta-feira, dia do espectador)
Bilhetes à venda na Bilheteira Online

António Pires regressa ao universo de GERTRUDE STEIN (1874-1946), agora com O MUNDO É REDONDO (The World Is Round), conto escrito pela autora norte-americana em 1939 para crianças (ou melhor, para uma criança) e que constitui uma excelente introdução à sua obra literária, não deixando de ser um texto que primando pela universalidade, sendo para crianças e adultos, apela ao público para o que nele possa existir de mais puro levando-nos a relacionar com a memória da própria inocência.

Com o intuito de nunca deixar de preservar o absoluto da sonoridade da escrita de G.Stein, esta é uma peça bilingue. Respeitando a originalidade rítmica e poética do estilo inconfundível da autora, a tradução de Luísa Costa Gomes explora os conceitos de identidade e individualidade, com os seus inusitados jogos de palavras e sons. A adaptação de O MUNDO É REDONDO, um dos textos mais narrativos, - se é que tal existe em STEIN -, permite a António Pires a construção de um espetáculo-paisagem que o encenador encontra na fisicalidade das actrizes, na criação de uma gestualidade única, nas componentes fortemente musicais e coreográficas, na aplicação de geometria nas marcações e na depuração no uso da forma e da cor na concepção cenográfica e dos figurinos aquilo que é fundamental para a sua inteligibilidade.

Rosa, a protagonista, é uma menina com uma questão de identidade e uma demanda mística, que tem uma predileção marcada pela cor azul. Subirá então a uma montanha azul carregando a sua cadeira de jardim azul com o objetivo de se sentar no topo da montanha. Neste percurso iniciático entra em contacto com os elementos reais da montanha que é, afinal, multicolor, mas sobretudo verde.

Para crianças e adultos, O MUNDO É REDONDO tem o apelo encantatório das repetições, dos ritmos e dos sons das palavras, do medo do que elas poderão desencadear, do poder que têm de manter ou resolver mistérios. Para além de ser um texto extremamente interessante do ponto de vista formal e narrativo - Stein mantém num “presente contínuo”- é importante pela experimentação que se revela sobretudo na mecânica das frases. Como para Rosa, a protagonista, que não sabe quem é, nem sabe se continuaria a ser a mesma Rosa se não se chamasse Rosa, para a criança que começou há pouco a falar, a linguagem é esse mundo maravilhoso e sedutor que é preciso dominar, mas cheio de nuances, de uma fluidez onde ela se perde, de subentendidos que criam malentendidos, de palavras que querem dizer tantas coisas diferentes, dependendo o significado muitas vezes apenas do lugar que ocupam nas frases. Stein dá-nos em O MUNDO É REDONDO uma experiência que pode ser muito semelhante à da criança que começou a ser sensível às dificuldades da expressão, que se encontra em demanda da sua identidade e sobretudo em demanda do domínio da linguagem e da realidade que a linguagem é capaz de exprimir. É preciso abordar este texto sem preconceitos modernistas ou anti-modernistas, elitistas ou anti-elitistas, pedagógicos ou a-pedagógicos, mas pelo que ele é e pelo que ele diz.

Texto: Gertrude Stein; Tradução: Luísa Costa Gomes; Encenação: António Pires; Interpretação: Rita Loureiro, Solange Santos, Carolina Campanela e Isadora Alves; Cenografia: João Mendes Ribeiro, Figurinos: Luís Mesquita, Direcção Musical: Paulo Abelho; Música Original: Miguel Sá Pessoa; Apoio Vocal: Paulo Brandão; Movimento: Paula Careto; Apoio para a Língua Inglesa: Carole Garton; Luz: Rui Seabra; Caracterização: Ivan Coletti; Costureira: Rosário Balbi; Assistente de iluminação: Cláudio Marto, Assistente de som: Guilherme Alves, Construção de cenário: Fábio Paulo, Ilustração: Joana Villaverde, Produção executiva: Ivan Coletti, Comunicação: Maria João Moura, Administração de Produção: Ana Bordalo, Produtor: Alexandre Oliveira Agradecimentos: Turismo de Lisboa
M/12 . Dur.Aprox. 90m

 

Temps D’Images

Teatro        Temps D'Images        InShadow

Festival Temps D’Images
BURN TIME
de André Uerba

21 e 22 Novembro

Quarta e Quinta . 21h30
8€
5€ (maiores de 65, menores de 30, profissionais do espectáculo e cartão de amigo do Teatro do Bairro)
Bilhetes à venda na Bilheteira Online

Na coreografia de André Uerba, os delicados fios são gradualmente acendidos, um após o outro e às vezes simultaneamente, criando um espaço em câmara lenta em constante mudança e desvanecimento. Em um tempo de guerras entre o presente e o futuro, o ritmo desacelera, tornando-se aqui quieto e calmo. “Burn Time” reconhece os momentos e dedica-se ao aqui e agora. A quietude da sala, a lenta subida dos pontos de luz que fazem lembrar pirilampos e os movimentos suaves dos performers retardam a perceção do tempo.

Conceito & Direção Artística: André Uerba; Apoio Dramatúrgico: Thomas Schaupp; Assistência Artística em Lisboa: Tiago Gandra; Performers: Tiago Gandra e performers locais a definir; Desenho de Luz: André Uerba e Gretchen Blegen; Esculturas: André Uerba; Produção executiva: Short Hope; Co-Produção: Walk&Talk Açores e Plesni Teater Ljubljana; Apoio: Senate Department for Culture and Europe (Berlin); Apoio a Residência: O Espaço do Tempo (PT), PACT Zollverein (DE), Tanzfabrik (DE), Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas (PT), Glej Ljubljana (SI).
Agradecimentos: Alessandro Bortolazzo, Alejandro Karasik, Andrea Sozzi, Anna Posch, Ausland (Berlin), Bárbara Torres, Catarina Saraiva, Cathy Walsh, Chris Leuenberger, Clément Layes, Emily Jeffries, Jasna Layes Vinovrski, Juan Felipe Amaya, Jenny Beyer, Julia Rodriguez, Ligia Soares, Maddy White, Matthew Rogers, Marc P. Gabriel, Mauricia Neves, Olivia McGregor, Pia Kramer, Reza Mirabi, Rui Horta, Tiago Barbosa e Vasco Mosa.
M/8 . 120min
Espectáculo com duas secções, cada com 1h00 de duração. Durante a segunda secção a circulação é livre.

 

Festival Temps D’Images
CARROSSEL
de Ana Renata Polónia

25 Novembro

Domingo . 18h30
8€
5€ (maiores de 65, menores de 30, profissionais do espectáculo e cartão de amigo do Teatro do Bairro)
Bilhetes à venda na Bilheteira Online

Espaço em constante rotação e repetição, o carrossel surge como uma metáfora do percurso da humanidade. Em busca da evolução da espécie, caminhamos em torno de uma charneira, regressando sempre ao ponto de partida. Pelo caminho desfrutamos e transformamos o que nos envolve, numa eterna odisseia em busca da perfeição, mas será possível alcançá-la? Esta pesquisa coreográfica centra-se na construção de um dispositivo imaginário, sugerido pelo posicionamento do corpo no espaço. Um corpo que se define na procura de uma identidade, em torno de um impulso central, tentando criar um panorama circular e repetitivo sobre a génese humana.

Criação, Direção Artística, Espaço Cénico e Interpretação: Ana Renata Polónia; Composição Sonora e Interpretação: Pedro Melo Alves; Projecção e Imagem: Duarte Palma Silva; Desenho de Luz: Pedro Vieira De Carvalho; Figurino: Carla Pontes; Apoio à Dramaturgia: Luísa Saraiva; Apoio à Produção: Bactéria Associação Cultural; Apoio: Fundação Gda, Ciclo Palcos Instáveis - Companhia Instável / Teatro Municipal Do Porto; Acolhimento: Festival Temps D’Images Lisboa, Rua das Gaivotas 6 / Teatro Praga, Centro de Artes de Ovar.
Apoio à Residência Companhia Instável, O Espaço do Tempo, Teatro Municipal do Porto - Campo Alegre, Teatro Nacional São João, Eira. Agradecimentos: Participantes Pesquisa Carrossel (Desnorte 2017), Cristina Planas Leitão.
M/6 . 45min (aproximadamente)

InShadow

Teatro        Temps D'Images        InShadow

Vídeo-Dança e Performance
InShadow – 10ª Edição
Lisbon ScreenDance Festival

27 Novembro a 1 Dezembro

A programação InShadow 10 anos, revela a inovação artística transdisciplinar, nas áreas do vídeo, performance e artes visuais em vários espaços da cidade. No Teatro do Bairro, de 27 a 30 de Novembro, InShadow apresenta as Sessões de Competição Internacional de Vídeo-Dança. InShadow apresenta as Sessões de Competição Internacional de Vídeo-Dança com filmes de vários países que revelam múltiplas histórias, num desejo comum de chegar à essência da união entre o ecrã e o corpo em movimento. A performance de abertura TeDance ,a 27 de Novembro, é resultado de um projecto de investigação e propõe cruzamentos entre dança, música e tecnologia. No dia 1 de Dezembro, o Teatro do Bairro será palco de um mundo distópico encenado em tempo real, onde vídeo, teatro, animação, música, multimédia e centenas de objectos se cruzam para contar uma história com linguagem própria. A passagem pelo Teatro do Bairro encerra com a cerimónia de entrega de prémios e a festa InShadow com Dj.

Direcção artística: Ana Rita Barata e Pedro Sena Nunes; Direcção de produção e comunicação: Rita Piteira ; Produção: Gabriel Lapas e Joana Gomes; Pós-Produção vídeo: João Dias; Design de Comunicação: Filipa Condez; Assistente de produção: Cátia Silva Estagiário ERASMUS+: Peio Lekumberri.

 

27 a 30 Novembro

Sessões de Competição Internacional de Vídeo-Dança

Terça a Sexta . 21h30 Entrada livre
M/6 . 90min (aproximadamente)

 

27 Novembro

Conferência-Performance
TeDance: Technologically Expanded Dance
Daniel Tércio, Jonas Runa e Bruno Pedro (PT)

Terça . 21h00
Entrada livre
M/6 . 30min (aproximadamente)

 

1 Dezembro

Performance
2062
Karla Kratch e Andrés Beladiez (ES)
Zoomwooz

Sábado . 21h30
8€
5€ (maiores de 65, menores de 30, profissionais do espectáculo e cartão de amigo do Teatro do Bairro)
M/6 . 50min

 

CERIMÓNIA DE ENTREGA DE PRÉMIOS Vídeo-Dança

Sábado . 22h30
Entrada livre
M/6 . 90min (aproximadamente)

 

Festa de Encerramento InShadow

Sábado . 00h00
Entrada livre M/6 . 120min (aproximadamente)

 

O Teatro do Bairro

O Teatro Bairro        Cartão de Amigo

Situado em pleno Bairro Alto, na Rua Luz Soriano, nº 63, o Teatro do Bairro ocupa o espaço onde durante décadas funcionou a rotativa do Diário Popular, mesmo ao lado da Escola de Música do Conservatório Nacional. Inaugurado em 2011, foi um marco no percurso artístico da Ar de Filmes - produtora de teatro e cinema que o adquiriu - criando assim um diálogo direto e permanente com o seu público, abrindo ainda caminho para a fidelização de novos espectadores. Sob a direção do produtor Alexandre Oliveira e do encenador António Pires, funciona, por um lado, como a casa das criações artísticas da Ar de Filmes e da sua companhia de teatro e, por outro, como espaço de acolhimento de pequenas estruturas que, não tendo lugar nos grandes teatros municipais da cidade, não teriam onde apresentar os seus espetáculos. A par das propostas de acolhimento, estabeleceram-se ainda protocolos de intercâmbio com estruturas de outras zonas do país, que prevêem o acolhimento anual de, pelo menos, uma produção dessas companhias no Teatro do Bairro e vice-versa. São exemplos destes intercâmbios a Ao Cabo Teatro (do Porto, com direção artística de Nuno Cardoso) e o Teatro da Terra (de Ponte de Sor, com direção artística de Maria João Luís).

O interesse da abertura do Teatro do Bairro para a cidade não se esgota, no entanto, no projeto artístico da Ar de Filmes. Localizado num local histórico de fruição artística por excelência, proporciona também o convívio entre diferentes artes performativas contemporâneas, com uma programação plural e abrangente que garante a circulação de diferentes artistas e públicos. Desenvolvemos as nossas próprias produções, mas acolhemos também espetáculos de outros criadores de teatro, e ainda de música, cinema e dança. Acreditamos que a programação interdisciplinar que praticamos, incrementada na nossa própria criação, promove trocas e contaminações desejadas, que enriquecem todos os intervenientes. Criámos em Lisboa uma nova sala de teatro, uma nova sala de cinema, uma nova sala de concertos, um novo espaço de tertúlia e um novo local de encontro dos cidadãos com as diferentes artes e os seus criadores.

Seja bem-vindo ao Teatro do Bairro!

Visite também o site da Ar de Filmes

Cartão de Amigo

O Teatro Bairro    Cartão de Amigo     Ficha de Adesão

O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro atribui um desconto de 50% em todos os eventos e espetáculos, sendo que o preço mínimo a pagar por bilhete é sempre de 5€ (cinco euros). O desconto é feito mediante a apresentação do cartão na bilheteira e não é acumulável com outros descontos em vigor. O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro tem um custo de 10€ e é válido durante 12 meses. A adesão faz-se na bilheteira do Teatro do Bairro.

Regulamento

1 - O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é emitido pela Ar de Filmes e visa atribuir um desconto de 50% na aquisição de bilhetes para os eventos e espetáculos no Teatro do Bairro, sendo que o preço mínimo a pagar por bilhete é sempre de 5€ (cinco euros).

2 - O desconto obtido através do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro não é acumulável com outros descontos em vigor.

3 - O desconto atribuído pelo Cartão de Amigo do Teatro do Bairro não tem qualquer valor monetário, sendo expressamente proibida a sua venda ou troca por dinheiro.

4 - Sempre que pretenda usufruir do desconto do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro, o seu titular deverá fazer essa menção no ato da compra do bilhete, apresentando também o cartão.

5 - O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é válido apenas quando apresentado na bilheteira do Teatro do Bairro, na Rua Luz Soriano, nº 63 ou na Rua dos Caetanos, nº 26, no caso de eventos com venda de bilhetes nesta entrada.

6 – O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro pode não ser válido, excecionalmente, para eventos devidamente identificados no programa.

7 - A adesão ao Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é feita exclusivamente na bilheteira do Teatro do Bairro, na Rua Luz Soriano, nº 63, mediante o preenchimento de uma ficha de adesão e o pagamento de uma anuidade no valor de 10€ (dez euros), já com IVA incluído à taxa legal em vigor.

8 – A adesão ao Cartão de Amigo do Teatro do Bairro não pode ser feita na entrada da Rua dos Caetanos, nº 26.

9 - No ato de adesão ao Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é emitido um documento provisório igualmente válido, que poderá ser utilizado de imediato para usufruir do desconto.

10 – Logo que o Cartão de Amigo do Teatro do Bairro estiver disponível, o seu titular será informado por email, podendo levantá-lo posteriormente no Teatro do Bairro, dentro do horário de funcionamento da bilheteira.

11 – Os dados pessoais dos titulares do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro serão utilizados única e exclusivamente para divulgação da programação do Teatro, caso assim o desejem, garantindo a Ar de Filmes a sua total confidencialidade.

12 – Os titulares do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro receberão, via e-mail, convite para a estreia de todos os espetáculos de teatro produzidos pela Ar de Filmes com apresentação no Teatro do Bairro, sendo esse convite sujeito a confirmação telefónica, mediante a lotação da sala.

13 - O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro tem a validade de um ano, podendo ser renovado na bilheteira do Teatro do Bairro.

14 – A renovação do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro por mais 12 meses implica o pagamento de nova anuidade no valor de 10€ (dez euros), já com IVA incluído à taxa legal em vigor.

15 - O Cartão de Amigo do Teatro do Bairro é pessoal e intransmissível, pelo que poderá ser exigido ao titular a apresentação de um documento identificativo.

16 - Para ser considerado válido, o Cartão de Amigo do Teatro do Bairro deverá ser mantido em bom estado de conservação, não podendo estar ilegível nem danificado.

17 - A Ar de Filmes reserva-se o direito de anular a um titular o Cartão de Amigo do Teatro do Bairro, caso seja detetada fraude ou utilização indevida.

18 - A Ar de Filmes não se responsabiliza por eventuais extravios do Cartão de Amigo do Teatro do Bairro.

19 - A adesão ao Cartão de Amigo do Teatro do Bairro pressupõe o conhecimento e a aceitação na íntegra deste regulamento.

A Companhia

Teatro do Bairro

 

A Companhia    Histórico da Companhia

 

Com a abertura do Teatro do Bairro em 2011, criou-se também uma nova companhia de teatro, que nasce já com oito espetáculos no curriculum e uma experiência de sete anos de produções: a Companhia Teatro do Bairro. O grupo de autores, atores, técnicos e colaboradores que, ao longo dos anos, foram trabalhando com a Ar de Filmes - nomeadamente nos seus projetos teatrais - encontrou finalmente uma casa onde pode sedimentar e desenvolver o seu trabalho de forma regular e continuada. A gestão própria dos timings de ensaios e das temporadas das suas criações, sem os habituais constrangimentos inerentes aos calendários sempre muito preenchidos das tradicionais salas de espetáculos, possibilitou assim a consolidação desta companhia teatral, através de uma reflexão ininterrupta que contagia as criações e afirma o caminho artístico previamente traçado. Na direção artística da Companhia Teatro do Bairro está António Pires, que tem desenvolvido um trabalho que se poderia designar como "Teatro Coreográfico" - onde o texto e as imagens se fundem como se de uma coreografia se tratasse. Ao longo do seu percurso artístico, tem apresentado trabalhos a convite de várias entidades, mas é na Companhia Teatro do Bairro que desenvolve o seu trabalho autoral como encenador.

Atualmente, a Companhia do Teatro do Bairro conta com 14 colaboradores fixos, dos quais fazem parte quatro atores que integram regularmente os seus elencos, aos quais se juntam habitualmente atores convidados.

Veja aqui o histórico da Companhia

Veja aqui as encenações de António Pires

Contactos

 

Teatro do Bairro

Rua Luz Soriano, 63 (Bairro Alto),1200-246 Lisboa, Portugal

RESERVAS* APENAS POR TELEFONE
21 347 33 58 ou 91 321 12 63 (15h - 19h)

 

VENDAS e LEVANTAMENTO DE RESERVAS*
Na bilheteira, uma hora antes do espetáculo


* Fazemos reservas apenas para espectáculos de teatro e dança.
* As reservas devem ser levantadas até 15 minutos antes da hora do espectáculo

 

Para propostas de acolhimento, envie e-mail para
teatrodobairro.geral@gmail.com

 

ACESSOS
Metro: Baixa-Chiado (linhas verde e azul)
Autocarros: 758 e 790 . Elétrico: 28 . Elevador: Bica
Estacionamento: Parques do Largo de Camões e Calçada do Combro

 

Ar de Filmes, lda

Rua da Cova da Moura nº2, 4º Dto, 1350-117 Lisboa , Portugal
213 420 810 | 918 570 774
ardefilmesgeral@gmail.com
www.ardefilmes.org